Definindo Engenharia Biomédica

Classicamente, a Engenharia Biomédica é vista como a aplicação dos métodos de distintas áreas das Ciências Exatas e de Engenharia no campo das Ciências Médicas e Biológicas.

Uma breve História

A Engenharia Biomédica teve seu início logo após a segunda guerra mundial, voltando-se, primeiramente, para o estudo de sistemas biológicos complexos (Bioengenharia) e reabilitação de soldados (Engenharia de Reabilitação ). A evolução crescente da tecnologia nas últimas décadas levou a Engenharia Biomédica a atuar também no desenvolvimento de instrumentos para uso médico (Engenharia Médica) e na sua utilização adequada em ambiente médico-hospitalar ( Engenharia Clínica).

Nos anos 80, a atuação foi estendida para setores da saúde pública e saúde coletiva, dando-se início ao que hoje denominamos de Engenharia de Sistemas de Saúde. Hoje em dia muitos outros nomes são utilizados para designar diferentes áreas de atuação da engenharia na área de saúde e muitas vezes as pessoas nem percebem ou sabem disto.

No Brasil, a formação em Engenharia Biomédica iniciou no PEB, no início dos anos 70, com um curso de mestrado. Na mesma época surgiu a Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica (SBEB). Até o começo dos anos 2000 a formação na área ocorria sempre na pós-graduação mas hoje em dia existem algus cursos de graduação em diferentes estados. O PEB não oferece cursos de graduação mas atua em diferentes cursos e, recentemente, oferece uma disciplina específica de Engenharia Biomédica (COB502) para os cursos de Engenharia da POLI/UFRJ.

Para quem é a EB?

Cobrindo todos estes ramos de atividade, de modo interdisciplinar e multiprofissional, a Engenharia Biomédica não só contribui na área de saúde, mas também para os desenvolvimentos científicos, econômicos e sociais. Isto permite que um grande número de pessoas, com formações e vocações diversas, encontrem na Engenharia Biomédica a oportunidade de aprimorar seus conhecimentos técnicos e científicos e de atuar nas fronteiras do conhecimento. De um modo geral, todos os profissionais das área de saúde, engenharias e ciências exatas podem atuar em Engenharia Biomédica.

Onde trabalhar?

Por ser uma área interdisciplinar, a formação dos profissionais ocorre majoritariamente na pós-graduação. Os profissionais da mesma são requisitados, não só para atuarem em Engenharia Biomédica, como também nas áreas correlatas de processamento de sinais, instrumentação científica, informática e projetos e manutenção de sistemas e instrumentais complexos.

Universidades, centros de pesquisas, industrias, empresas de serviços e hospitais são os principais empregadores dos Engenheiros Biomédicos.