Bolsas de Estudo da Cota Regular

Aos alunos regulares em dedicação exclusiva e tempo integral podem ser atribuídas bolsas CNPq /CAPES /FAPERJ. As bolsas disponíveis são atribuídas aos alunos sob critérios próprios do Programa (nota da prova de seleção, desempenho ao longo do curso, ...). A cota de bolsas CNPq/CAPES do PEB é de aproximadamente 40 bolsas, sendo 25 de mestrado e 15 de doutorado. As bolsas têm duração máxima de 24 meses para o mestrado e 48 meses para o doutorado. Aos dois melhores alunos de cada turma (currículo, notas nas disciplinas do PEB, ...), e que já estejam com pelo menos metade do curso completo, são oferecidas bolsas especiais da FAPERJ.

Exigências das Agências

  1. Dedicação integral às atividades do curso.
  2. Fixação de residência no Rio de Janeiro.
  3. O aluno com vínculo empregatício poderá usufruir da bolsa, desde que a instituição de vínculo não seja localizada na região metropolitana do Rio de Janeiro, além de ter de comprovar o seu afastamento das atividades profissionais para dedicar-se integralmente ao curso. Se a instituição de vínculo localizar-se na própria região metropolitana, o aluno deverá estar liberado em regime sem vencimentos.
  4. Não ser aposentado.
  5. Não ter qualquer outra bolsa, seja de agências nacionais ou estrangeiras.
  6. Não ter usufruido de qualquer outra agência brasileira, o tempo máximo de bolsa previsto para a modalidade.

A disponibilidade de bolsas para os alunos novos admitidos no período depende do número de bolsas liberadas pelos alunos que concluem seus programas e da cota de bolsas da CNPq/CAPES que é anualmente corrigida por estas agências.

Bolsas para Docentes

Candidatos que sejam docentes de instituições de ensino superior brasileiras devem pleitear uma bolsa pelo Programa de Formação Doutoral Docente (PRODOUTORAL - CLIQUE AQUI) da CAPES, através da instituição de origem.

Bolsas para Estrangeiros

Para os candidatos estrangeiros existem diversas modalidades de bolsas de programas especiais e de cooperação internacional. Nestes casos recomenda-se que o candidato entre em contato com as Embaixadas do Brasil em seus países para solicitar informações sobre as bolsas disponíveis, os prazos e as exigências. Mantenha-se atento à publicação dos editais, pois o período de publicação e os prazos para pleitear a bolsa costumam variar de ano para ano. Se a modalidade de bolsa exige a submissão de um projeto entre em contato com os professores do PEB para escrever o projeto antecipadamente e de forma supervisionada.

Para candidatos da América Latina, Caribe, África, Ásia e Oceania há o Programa de Estudantes Convênio de Pós-Graduação (PEC/PG) da CAPES/CNPq. O manual de instruções e o edital podem ser obtidos na página do PEC/PG.

Para candidatos de paises em desenvolvimento há o programa TWAS-CNPq, cujo edital é publicado na página do CNPq ou norTWAS.

Candidatos de outros países devem se informar quanto as possibilidades de bolsas e colaboracações na página da CAPES ou CNPq sobre bolsas e convênios.

Candidatos dos países conveniados também têm o direito de concorrer a uma bolsa da cota regular, desde que tenham vistos válidos. Porém, tais candidatos disputarão as bolsas da cota nas mesmas condições dos demais somente se comprovarem ter concorrido para bolsas dos programas especiais para o mesmo ano da inscrição. A documentação atestando estar concorrendo a uma bolsa ou o resultado de seu pleito deve ser enviada junto com o formulário de inscrição ao PEB/COPPE. Neste caso o candidato deve concorrer no processo de seleção normal (veja mais informações sobre a seleção de alunos para os cursos de Mestrado ou Doutorado).